Imagens

Lucro da Impresa cai para €2,8 milhões penalizado pelos custos de reestruturação

Lucro da Impresa cai para €2,8 milhões penalizado pelos custos de reestruturação

A Impresa, dona da SIC, do Expresso, e da Visão, viu o lucro recuar de €3,671 milhões em junho de 2016 para €2,844 milhões em junho de 2017, uma descida “explicada pelos custos de reestruturação”, diz a empresa em comunicado. Os custos de reestruturação ascenderam a €1,3 milhões e ocorreram no segundo trimestre deste ano. Já o lucro consolidado no primeiro semestre fixou-se nos €85,6 mil, contra €1,2 milhões de janeiro a junho de 2016.

Apesar do crescimento das receitas publicitárias, áreas de subscrição e circulação em 1%, o grupo liderado por Francisco Pinto Balsemão registou uma quebra de 4,8% nas receitas totais consolidadas, que se fixaram nos €53,9 milhões. A dívida, um dos indicadores que mais penaliza a Impresa foi reduzida em €7,5 milhões para €53,9 milhões, o valor mais baixo, em termos homólogos, desde 2009.

Francisco Pedro Balsemão considera que a Impresa está numa trajetória positiva, apesar do recuo nos resultados. “Há indicadores operacionais positivos que demonstram que estamos no caminho certo. Este trimestre já colhemos frutos da implementação do nosso plano estratégico: aumentámos as receitas publicitárias e as de circulação, embora as receitas totais tenham caído devido à forte queda na área dos IVRs (chamadas e serviços de valor acrescentado)”, afirma.

O presidente executivo da Impresa sublinha também a importância da descida dívida. “Talvez ainda mais importante, prosseguimos a nossa trajetória descendente dos últimos anos na redução da dívida, que desceu, em termos homólogos, 7,5 milhões de euros, para o valor mais baixo em 8 anos. Continuaremos, como sempre, a trabalhar no sentido de a reduzir”, considera Francisco Pedro Balsemão.

“Os custos operacionais caíram 2,6% para €47,1 milhões no segundo trimestre, e o EBITDA recuou 17,7% para €6,798 milhões. “Prosseguiu-se a política de redução de custos operacionais (…), apesar do registo de custos por via da reestruturação”, explica a Impresa.

A SIC, diz a Impresa, obteve uma média de 17,0% de share. A SIC Notícias manteve-se como canal líder de informação, com 2,1% de share. O Expresso manteve-se como o jornal mais vendido em Portugal, com uma média de 91 mil exemplares vendidos, segundo os dados da APCT referentes ao período de janeiro a abril de 2017.

Powered by WPeMatico

A dama da Luz

Últimas

RTP

pub.

Evento

COVID-19 |Sites de Apoio

Linha SNS24 – Serviço online do SNS
SNS - Área do Cidadão do Portal SNS
Direção-Geral da Saúde – Atualiação permanente das últimas informações oficiais
Organização Mundial da SaúdeRelatórios de acompanhamento ao Covid-19
ECDC - Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças

Windy – Tempo na Foz do Guadiana

Visite

lugar-ao-sul
O que leva um conjunto de pessoas de geografias diferentes a encontrarem-se no espaço que a não tem – a web – para escreverem sobre os mais variados temas tendo apenas como farol uma posição cardeal: o Sul?
Agosto 2020
STQQSSD
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
%d bloggers like this:

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar