Agricultores do Guadiana querem água para animais

A Cooperativa Agrícola do Guadiana, no Baixo Alentejo, defende o aumento da capacidade de armazenamento e a operacionalização de uma rede de fornecimento de água de emergência para animais, em situações de seca.

Advertisements
Advertisements

A Cooperativa Agrícola do Guadiana, no Baixo Alentejo, defende o aumento da capacidade de armazenamento e a operacionalização de uma rede de fornecimento de água de emergência para animais, em situações de seca.

Em comunicado a cooperativa, com sede em Mértola, refere que as «funções da produção animal extensiva estão “ameaçadas” pela “dificuldade progressivamente sentida em muitas das regiões do interior, com destaque para o sul do Baixo Alentejo, em fazer face ao aprovisionamento de água para abeberamento dos animais».

Solicitam uma reflexão consequente sobre o problema com vista a “uma ação proativa e não, como tem sido hábito até agora, meras medidas reativas avulsas, que não têm conseguido resolver a questão“.

Neste sentido, a cooperativa propõe uma abordagem integrada ao problema que deverá abranger duas ações: o aumento da capacidade de retenção e armazenamento de água e a operacionalização de uma rede de fornecimento de água de emergência.

Advertisements

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar