Imprensa Regional

Casas do Núcleo da Culatra vão ser legalizadas

O Projeto de Intervenção e Requalificação (PIR) da Ilha da Culatra, que abre a porta à atribuição de licenças para as casas de pescadores no núcleo com o mesmo nome da ilha situada no concelhod e Faro, foi aprovado. A homologação do plano acontecerá assim que este seja apresentado ao Governo, anunciou o Ministério do Ambiente, numa nota de imprensa.

Este há muito aguardado e exigido plano permitirá aos habitantes do núcleo da Culatra que vivem da pesca obter licenças para as suas casas por 30 anos e transmiti-las aos filhos, desde que estes sejam, igualmente, profissionais da pesca. O documento foi elaborado pela Sociedade Polis Ria Formosa e motivará um investimento de 1,5 milhões de euros «na reabilitação do espaço público», segundo a tutela.

O Ministério do Ambiente lembrou que «o aglomerado da Culatra é, nas ilhas barreira, o local onde vivem quase exclusivamente pessoas com atividades tradicionais ligadas à Ria Formosa».

O Projeto de Intervenção e Requalificação (PIR) da Ilha da Culatra, que abre a porta à atribuição de licenças para as casas de pescadores no núcleo com o mesmo nome da ilha situada no concelhod e Faro, foi aprovado. A homologação do plano acontecerá assim que este seja apresentado ao Governo, anunciou o Ministério do Ambiente, numa nota de imprensa.

Este há muito aguardado e exigido plano permitirá aos habitantes do núcleo da Culatra que vivem da pesca obter licenças para as suas casas por 30 anos e transmiti-las aos filhos, desde que estes sejam, igualmente, profissionais da pesca. O documento foi elaborado pela Sociedade Polis Ria Formosa e motivará um investimento de 1,5 milhões de euros «na reabilitação do espaço público», segundo a tutela.

O Ministério do Ambiente lembrou que «o aglomerado da Culatra é, nas ilhas barreira, o local onde vivem quase exclusivamente pessoas com atividades tradicionais ligadas à Ria Formosa». [Ler …]

Opinião

Dezembro, 2020

X