Economia Notícias

CGD prossegue plano estratégico

O banco público pretende continuar a sua política de redução de efetivos, o que será concretizado através de rescisões por mútuo acordo e reformas antecipadas, informou a administração à Febase.

A Febase reuniu-se com a administração da CGD no dia 19 de fevereiro, com o objetivo de debater as consequências para os trabalhadores da implementação do plano estratégico.

Na reunião, que contou com a presença de Paulo Macedo, a Febase foi informada que a CGD está apostada em cumprir o plano estratégico. Assim, pretende prosseguir a sua política de rescisões por mútuo acordo (RMA) e reformas antecipadas, bem como de encerramento de balcões.

No entanto, assegurou que não haverá despedimentos: os trabalhadores dos balcões a fechar serão colocados noutros que estejam próximos ou na sua área de residência.

No que diz respeito às RMA, a CGD vai adotar normas semelhantes às do ano passado relativamente a datas e benefícios complementares, com alguns ajustamentos. Assim, a proposta do banco é de 2,1% para os trabalhadores inscritos na CGA e de 1,6% para os inscritos no regime geral da Segurança Social.

Em matéria de saúde, a CGD propõe um ajustamento de 0,4% para os trabalhadores que pretendam manter o direito aos Serviços Sociais e de 0,2% para os que optem por um seguro de saúde.

Nova reunião

A Febase aproveitou a oportunidade para manifestar o seu desagrado por, até ao momento, os sindicatos não terem sido convidados a participar no plano estratégico, já que a sua aplicação afeta os trabalhadores.

Em resposta, a administração comprometeu-se a realizar brevemente uma nova reunião com a Febase, dedicada fundamentalmente a analisar o plano de reestruturação da Caixa em toda a sua dimensão e consequências.

Revisão salarial

Sobre a polémica da não contagem da antiguidade para efeitos de promoções, a administração mantém a sua posição, argumentando que se baseia num parecer do Ministério das Finanças.

Já quanto à proposta de revisão da tabela apresentada pela Febase, a administração pediu uma prorrogação do prazo por 30 dias para responder – mas admitiu proceder a aumentos salariais.

Ainda em matéria contratual, adiantou que pretende uma convergência serena do AE com o ACT da banca, de forma a permitir à CGD concorrer com os outros bancos em igualdade de circunstâncias.

Source: CGD prossegue plano estratégico

Visite

lugar-ao-sul

O que leva um conjunto de pessoas de geografias diferentes a encontrarem-se no espaço que a não tem – a web – para escreverem sobre os mais variados temas tendo apenas como farol uma posição cardeal: o Sul?

Copyright © 2020. Created by Meks. Powered by WordPress.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar