Algarve Notícias

Cresce indignação contra demolições na ria Formosa (c/fotos)

Fotos: Publicação do facebook de Associação de Moradores dos Hangares

O segundo dia da tomada de posse administrativa de 35 construções no núcleo do Farol decorreu, esta quinta-feira, sob um clima de grande tensão e muitos protestos na ria Formosa.

Quarenta agentes da Polícia Marítima acompanharam a marcação de casas que podem vir a ser demolidas, sob o olhar indignado e frustrado dos proprietários e moradores do núcleo do Farol.

.

Para o dia 2 de março está ainda prevista a tomada de posse de 22 construções no núcleo dos Hangares.

.

Face a este cenário, a Câmara de Faro aprovou uma moção, na semana passada, que exige o fim das demolições nas ilhas-barreira. A moção “Não às demolições, sim à requalificação!” foi apresentada pelo PCP e obteve os votos a favor do vereador da CDU e dos vereadores da Coligação Juntos por Faro e o voto contra dos vereadores do PS.

.

“O reconhecimento do valor social, económico, histórico e cultural dos núcleos urbanos das ilhas-barreira da ria Formosa e a tradução desse reconhecimento nos diversos instrumentos de planeamento e ordenamento do território, não foram assumidos pelo Partido Socialista”, lê-se na moção aprovada por maioria pela Câmara de Faro.

No documento, a autarquia volta a exigir ao Governo que reoriente a Sociedade Polis Litoral Ria Formosa para “um rumo diferente de atuação” e ponha fim ao processo de demolição de habitações. Por outro lado, exige que se avance com o processo de requalificação de todos os núcleos urbanos e dos espaços balneares em causa.

“O PS prometeu que protegeria as habitações”

Também a líder do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, esteve no passado fim de semana no núcleo do Farol, na Ilha da Culatra, onde pediu ao Governo que cumpra o que o PS prometeu durante a campanha eleitoral e proteja as habitações sinalizadas para demolição nas ilhas-barreira.

.

“O Partido Socialista prometeu nas eleições a estas populações que protegeria as suas habitações e, por isso, nós estamos de acordo com o Governo nesta matéria”, disse Catarina Martins.

Recorde-se que, em fevereiro de 2016, o parlamento aprovou um projeto de resolução do PS que recomendava ao Governo “a requalificação e valorização da ria Formosa” e rejeitou outros dois, do BE e do PCP, que pretendiam travar as demolições nas ilhas-barreira.

NC|JA

NgfbSharing::get_buttons content filter skipped: buttons not allowed in rss feeds

Source: Cresce indignação contra demolições na ria Formosa (c/fotos)

Opinião

Novembro, 2020

Shortcodes Ultimate

X

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar