Paulo Batista, Barlavento

Entendemos que a oferta privada de saúde tem importância na sociedade, ao assumir um papel complementar ao serviço público. Consideramos, contudo, que a prioridade deve ser o apoio, em primeira linha, ao Serviço Nacional de Saúde, pelo superior interesse de todos. Ainda por cima numa altura em que há notícia de várias carências no recém-denominado Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA)