Notícias Sociedade Território

PCP quer mais segurança nas praias

O PCP, divulgou uma nota na qual chama a atenção «para as redefinições e desacertos que marcam o início da época balnear, «nomeadamente no que respeita à garantia de uma rede de nadadores-salvadores».

 

Lembra este partido que há uito «suscita a questão de a vigilância e prestação de socorro aos banhistas estar dependente da existência ou não de concessões nas praias e de se impor uma reflexão sobre esta problemática».  E divulga que em que em 17 de Junho, realizou uma importante Audição sobre esta matéria, envolvendo nadadores-salvadores, bombeiros, ISN, especialistas, Câmaras Municipais e concessionários.

 

Afirma o PCP que  «o caminho percorrido de abertura aos privados da formação, a realidade de os nadadores-salvadores exercerem essa missão em modo sazonal e sujeitos a regimes contratuais desregrados e, em muitos casos, muito penalizadores para quem o deseje fazer, mesmo se observado o problema na estrita ótica remuneratória, só contribuiu para o agravamento da situação. Por outro lado, a insuficiência de trabalhadores e de meios nas estações salva-vidas comprometem a prontidão e a eficácia para os salvamentos de curta distância».

 

Critica a recente decisão do Governo de desobrigar à existência de nadadores-salvadores em piscinas de complexos turísticos. «Em vez de encetar o caminho de uma resposta global para o problema, procura por esta via «empurrar» para as praias os que pretendem exercer essa atividade», observa aquele partido.

 

Para o PCP «impõe-se repensar o modelo de formação, financiamento e contratação adequando-o à realidade atual».

A dama da Luz

Últimas

RTP

pub.

Evento

COVID-19 |Sites de Apoio

Linha SNS24 – Serviço online do SNS
SNS - Área do Cidadão do Portal SNS
Direção-Geral da Saúde – Atualiação permanente das últimas informações oficiais
Organização Mundial da SaúdeRelatórios de acompanhamento ao Covid-19
ECDC - Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças

Windy – Tempo na Foz do Guadiana

Visite

lugar-ao-sul
O que leva um conjunto de pessoas de geografias diferentes a encontrarem-se no espaço que a não tem – a web – para escreverem sobre os mais variados temas tendo apenas como farol uma posição cardeal: o Sul?
%d bloggers like this:

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar