Pintura mural e música sacra no ‘Tavira, Património e Artes’

O concerto de canto e órgão conta com a interpretação de Carla Simões (soprano) e Armando Vidal (órgão)

A Ermida de São Sebastião recebe no próximo sábado, dia 8 de Abril, às 10.30 horas, a palestra “A pintura mural no sul de Portugal: a ermida de São Sebastião de Tavira”, por Patrícia Rodrigues Monteiro (Bolseira da Fundação para a Ciência e a Tecnologia). Mais tarde, pelas 21.30, terá lugar na Igreja da Misericórdia o concerto “Jóias da Música Sacra Portuguesa – Séc. XVI a XVIII”. Ambas as iniciativas realizam-se no âmbito do programa “Tavira, Património e Artes”.

Entre o património existente na região sul do país encontram-se as soluções decorativas onde a cal foi presença dominante: esgrafitos, argamassas ornamentais, barramentos e pinturas murais.

A familiaridade material e conceptual entre estas técnicas deu origem a campanhas artísticas complexas, muitas vezes, concebidas de acordo com uma lógica de obra de arte total. De entre todas, a pintura mural merece destaque, não só pelo seu virtuosismo plástico, mas também pela sua capacidade em estabelecer o sincretismo entre os vários elementos que se conjugam no espaço arquitectónico.

A generated by theme
end A

No Algarve, a pintura mural permanece ainda um tema pouco explorado. Neste sentido, é apresentado o exemplo das pinturas descobertas, na Ermida de São Sebastião, em Tavira, submetendo-as a uma leitura comparativa que se pretende abrangente, enquadrando-as nas principais morfologias de pintura existentes em outros pontos do país. Sendo certas as dificuldades para a reabilitação destes (e de outros) valores patrimoniais, torna-se urgente conhecer e divulgar a realidade da pintura mural de modo a promover o debate quanto à viabilidade da sua preservação e dinamização.

O concerto de canto e órgão contará com a interpretação de Carla Simões (soprano) e Armando Vidal (órgão).

O programa contempla o seguinte alinhamento:

Séc. XVI

“Tiento de medio registro de tiple 7º tono” – F. Correa Arauxo (1583-1654)

Órgão solo

“In die tribulationes” – Damião de Goes (1502 – 1574)

“Quia fecit mihi magna”

“Fecit potenciam in brachio suo” – Manuel Rodrigues Coelho (1555-1635)

Séc. XVII

Batalha de sexto tom – Pedro de Araújo (1640-1705)

Órgão solo

Séc. XVIII

“Fac me vere” – Stabat Mater- João Rodrigues Esteves (1700-1755)

“Te gloriosus”

“Miserere” – Te Deum – Francisco António de Almeida (1702-1755)

“Laudamus te” – Missa em Sol M – Carlos Seixas (1704-1742)

“Qui venturus”

“Anima mea” – Mattutini dei Morti – David Perez (1711-1778)

“Laudamus te” – Missa Grande – Marcos Portugal (1762-1830)

Tocatta per Organo 22 em Dó Maior – F. Xavier Baptista (1730-1797)

Órgão solo

“Saggio nocchiero” – La Giuditta – Francisco António de Almeida

Tocatta per Organo 8 em Sol Maior – F. Xavier Baptista

Órgão solo

“Già turbini’è tempeste” – Il trionfo di Davidde – Brás Francisco de Lima

A generated by theme
end A

 

Source: Pintura mural e música sacra no ‘Tavira, Património e Artes’

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d bloggers like this:

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar